sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Quem Não Dá Assistencia...Abre Concorrência e Perde a Preferência...***


Tudo na vida tem seu preço...
cabe a cada um de nós saber onde quer chegar...


Bom, quem me conhece sabe que ao contrário das outras mulheres minha perdição não está em comprar pares de sapatos... não!!! Eu não tenho síndrome de centopeia... em compensação no que se refere a vestidos... bem, melhor não comentar...

Não me apaixono por esse tipo de vitrine, na minha opinião desde que seja bonito e confortável está ótimo, porém, prezo muito a qualidade do atendimento... se não for bom, eu tenho a paciência dos bichos para sair da loja tranquilamente, sem qualquer descabelamento e comprar em outro lugar até mesmo outro modelo.

Um dia desses após uma cansativa sessão de fotos aproveitei para passar no centro da cidade e comprar um par de sapatos, e dessa vez a prioridade era conforto.
Entrei na loja onde encontrei o modelo ideal para o meu propósito... mas,passei mais de dez minutos tentando encontrar alguém que me desse atenção... Cansada de esperar e tentar ser atendida, larguei o par de sapatos na prateleira e ao sair da loja fiz questão de dizer ao segurança:

"Eu até queria comprar, mas, infelizmente não encontrei quem quisesse vender"

Engraçado, naquele dia eu não estava tão preocupada com o preço, óbvio que não pagaria absurdo, mas, não iria pechinchar como de costume... pagaria o preço sem reclamar, pois, tudo o que eu queria era atenção e em seguida ir embora para casa.
Como naquela loja isso não foi possível, não pensei duas vezes... atravessei a rua e comprei no concorrente, que por sinal me atendeu muito bem.

Infelizmente temos muitos profissionais não qualificados no mercado de trabalho, isso contribui para que o péssimo atendimento torne-se muito comum, principalmente em áreas comerciais...
Lidar com o público é uma arte, requer postura, simpatia e muita paciência para enfrentar as variações de humor da clientela.
O despreparo de alguns profissionais pode comprometer a imagem de uma empresa, e não há nada mais poderoso que o marketing boca a boca.

O profissional que trata diretamente com o público deve ter em mente que o cliente é uma figura importante e um potencial indicador de seus produtos ou serviços, sendo assim ele deve ser tratado com respeito e atenção, que consequentemente se tornará o cartão de visitas de sua empresa.

Quem não gosta de lidar com pessoas deve repensar sua escolhas e necessidades, caso não tenha o perfil é melhor procurar outra ocupação, pois, uma coisa é fato:

O cliente não precisa necessariamente de sua empresa para sobreviver, mas, com certeza sua empresa não sobrevive sem a clientela.

A propósito o sapato que comprei é muito melhor que o da primeira loja...e também muito mais barato!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário